segunda-feira, 27 de junho de 2016

Ornata

Mind, Body & Soul. Gicle'e on Canvas Remarque. Por K.A. Williams

Castanhos são teus olhos, teu pudor
Oblíquos, testemunham veleidades
Meu pulso, sem rubor, mata a saudade
E a despe, escrita e crua, sem temor

Fartos são teus cabelos, vil meneio
Tentando esconder tua rúbea boca
Que geme, morde, grita feito louca
Aos golpes que desfiro no teu meio

Cruel é tua moldura, um quadro alheio
Adorno pendurado na parede
Memória do futuro que não veio

Feraz é minha dor, ó povo, vede
Sou bardo, cismo à lua e devaneio
Libar seus pigmentos, tenho sede

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Respeitar o trabalho do outro consiste justamente em submetê-lo à crítica mais rigorosa" (José Borges Neto)